Casas de banho com reconhecimento facial

Na China, as novas tecnologias são usadas em todo o lado, até em casas de banho.

Para resolver o problema de roubo de papel higiénico, em várias casas de banho públicas foram instalados dispensadores de papel com sistemas de reconhecimento facial.

Os utilizadores colocam-se durante alguns segundos perante a máquina para um único fornecimento de papel. Caso queiram mais, terão de esperar até 10 minutos para terem direito a outra dose. Este sistema permite que se evitem os roubos nas casas de banho públicas, especialmente por cidadãos séniores, que aproveitam para levar para casa e poupar alguns trocos. Cada dispensador destes custa certa de 700 dólares, perto de 600 euros.

O uso de tecnologias como o reconhecimento facial são cada vez mais comuns no País do Meio. É usada em máquinas de pagamentos, multibancos e até para detectar se alguém falta às aulas.

(Imagens via BBC News  e Daily Mail

Festival da Luz atrai milhares

" AMOR MACAU" é o tema deste ano do Festival da Luz de Macau, iniciativa que combina elementos criativos e culturais para tornar a antiga colónia portuguesa num ponto de turismo internacional.

O festival, que começou dia 3 e irá durar até ao final do mês de Dezembro, irá contar com exposições, instalações de luz, jogos interactivos e apresentações artísticas de luz e música, que terão como pano de fundo os pontos turísticos e edifícios históricos como as ruínas de São Paulo. 

Desde 2015, já passaram cerca de 200 mil pessoas pelo evento, que pretende atrair mais visitantes a apreciar a beleza cultural de Macau de um ponto de vista artístico, prolongando o tempo de estada e impulsionando as indústrias locais. 



( Imagens via Direcção dos Serviços de Turismo de MacauMacau Lifestyle)

Nova biblioteca torna-se viral entre os internautas

O centro cultural do distrito de Binhai, em Tianjin, inaugurou recentemente uma nova biblioteca que chama a atenção pelo seu design futurista.

O espaço foi desenhado pela firma holandesa MVRDV, em colaboração com o Instituto de Planeamento Urbano e Design de Tianjin.

O edificio possui 5 andares, com capacidade para 1500 leitores e cerca de 1,2 milhões de volumes. 

A biblioteca faz parte de um projecto que pretende tornar o distrito de Binhai num centro cultural de referência da cidade.

( imagens via http://www.asiaone.com/